domingo, 31 de dezembro de 2017

2018 PEDE PASSAGEM PARA UM ANO MELHOR E CHEIO DE ESPERANÇA



MAIS UM ANO VAI, OUTRO ANO VEM E 2017 CHEGA AO FIM DEIXANDO A SENSAÇÃO DE QUE AINDA TEMOS MUITO QUE FAZER PARA ACABAR COM A CHAGA DA CORRUPÇÃO. O ANO QUE SE FINDA TAMBÉM MOSTROU A TOTAL INTOLERÂNCIA MANIFESTADA NAS MAIS DIVERSAS FORMAS REPUGNANTES DA HUMANIDADE E AS MULHERES DERAM EXEMPLO ENQUANTO ISSO LÁ FORA TEVE GENTE QUE DEU MAU EXEMPLO E POLEMIZOU AS ATENÇÕES MUNDIAIS COM IDEIAS E PENSAMENTOS POPULISTAS. NO ESPORTE SE SEU TIME GANHOU PARABÉNS, SE NÃO MAIS SORTE ANO QUE VEM, FALANDO NISSO NOSSA SELEÇÃO VOLTOU A JOGAR U BOM FUTEBOL E VOLTOU A ESTAR NAS CABEÇAS PRA PRÓXIMA COPA, ALIÁS O ANO QUE CHEGA É ANO DE ELEIÇÃO E TODOS TEMOS DE FAZER A ESCOLHA CERTA, POIS NÃO QUEREMOS MAIS SALVADORES DA PÁTRIA E SIM PESSOAS CERTAS SEM SE LEVAR POR LEVIANDADES E QUE PENSEM NO PAÍS SEM PENSAR NOS PRÓPRIOS BOLSOS. 2018 ESTÁ CHEGANDO E ESPERO QUE NESSE ANO EU POSSA SAIR DA CRISE E PROSPERAR NÃO SÓ PROFISSIONALMENTE COMO NA VIDA.

ASSIM O BLOG DE KNUNES ESPERA TER UM ANO MELHOR EM 2018 E QUE NÃO TENHO PROBLEMAS COMO TIVE EM 2017 E QUE NA HORA DA VIRADA TODOS OS PROBLEMAS FIQUEM PARA TRÁS.

É POR ISSO QUE DESEJO AOS LEITORES E PARCEIROS OS VOTOS DE UM

FELIZ 2018!

E COM ESSA MENSAGEM  O BLOG DE KNUNES ENCERRA SEUS TRABALHOS EM 2017 ESPERANDO QUE 2018 NOS TRAGA DIAS MELHORES EM TODOS OS SENTIDOS. O BLOG ENTRA EM RECESSO E RETORNA NA SEGUNDA QUINZENA DE JANEIRO COM NOVAS POSTAGENS. OBRIGADO E ATÉ LÁ.

O Mês em Resumo: Paulo Maluf é preso, Trump polemiza e incita violência em Israel, Brasil pega grupo fácil na Copa e o adeus para Mayrink Veiga e Eva Todor

Em sua última edição de 2017 o quadro O Mês em Resumo traz os principais fatos do mês de dezembro.



Um fim de ano agitado na política com prisões e solturas. Marcelo Odebrecht e Anthony Garotinho foram soltos e Paulo Maluf foi preso e se entregou sendo transferido depois pro presídio da Papuda em Brasília. Ele foi condenado por lavagem de dinheiro e desvio de dinheiro público.



Já na Lava Jato a condução coercitiva passa a ser determinada por convocação prévia, para procuradores a decisão enfraquece as investigações. E numa derrota política a presidente do STF Cármen Lúcia suspende parte do indulto decretado por Temer atendendo a pedido de Raquel Dodge.

A Odebrecht confessa que formou cartel nas obras do Rodoanel de São Paulo e em mais sete estados brasileiros.



Geraldo Alckmin assume a presidência do PSDB e e discurso atacou o PT. O PMDB muda de nome e passa a se chamar MDB e o ex- presidente Lula tem a data de seu julgamento marcada pra 24 de janeiro, quando os desembargadores decidem se mantém e condenam em segunda instância ou não o ex- presidente no caso do tripléx, caso seja condenado Lula será enquadrado na Lei da Ficha Limpa e impedido de disputar a eleição.

A Taxa Selic atinge seu menor patamar da história com os juros à 7% ao ano, ainda na economia um estudo do IBGE aponta que mais de 13 milhões de pessoas vivem em condição de pobreza extrema e o desemprego atinge 12 milhões de pessoas e em novembro o país perde 12 mil postos de trabalho interrompendo sete meses de alta.





No Rio Grande do Norte a PM entra em greve durante uma semana causando transtornos à população. No Rio de Janeiro o traficante Rogério 157 que ordenou a guerra na Favela da Rocinha é preso e o ano terminará com 134 PMs mortos.



O presidente Donald Trump armou mais uma polêmica e reconheceu Jerusalém a capital de Israel. O ato gerou revolta e protestos violentos no Oriente Médio.

Em Nova York um atentado frustrado na região de Times Square deixou quatro feridos e no oeste do país um descarrilamento de trem mata seis pessoas.





O presidente do Peru Pedro Pablo Kuczynski escapa de sofrer impeachment pois ele era acusado de envolvimento no esquema de propina da Odebrecht. Por oito votos ele não sofre impeachment devido ao racha entre deputados da oposição e logo depois concede indulto natalino ao ex- presidente Alberto Fujimori que havia sido condenado em 2009 à 25 anos de prisão por crimes de direitos humanos.



Na Venezuela o embaixador do Brasil foi expulso e considerado persona non grata. O troco veio na mesma moeda pois o governo brasileiro expulsou o embaixador do país.

Quase oito anos depois o Jornal do Brasil voltará as bancas do Rio de Janeiro a partir de fevereiro. O jornal havia deixado de existir na versão impressa ficando na plataforma digital. O novo dono do jornal é Omar Peres.

O jornalista William Waack foi demitido da Rede Globo depois do caso de suposto racismo. O vídeo divulgado em novembro mostrava Waack falando supostas palavras racistas. Sua vaga no Jornal da Globo foi assumida por Renata Lo Prete. Ainda na telinha a Band trocou sua parte administrativa e a apresentadora Cátia Fonseca assina contrato de dois anos para estrear em março um novo programa.



O Brasil deu sorte no sorteio dos grupos da Copa do Mundo na Rússia e caiu no Grupo E. A estreia será contra a Suíça em 17 de junho, no dia 22 enfrentaremos a Costa Rica e no dia 27 será a vez da Sérvia. Um possível reencontro com a Alemanha pode acontecer nas oitavas caso os alemães terminem em segundo, mas se não houver surpresas o reencontro pode ocorrer na final.



O Flamengo perde a decisão da Copa Sul Americana pro Independiente e a nota triste fica por conta do vandalismo e da violência de torcedores que invadiram o Maracanã sem ingresso. A Conmebol deixou pro próximo ano a decisão de aplicar uma punição ao clube brasileiro.



O atacante da seleção peruana e do Flamengo Paolo Guerrero teve sua pena reduzida para seis meses no caso de suposto doping e poderá jogar a Copa do Mundo pela sua seleção.Os advogados de defesa irão recorrer para reverter a pena para a absolvição. Guerrero havia sido condenado à 1 ano de suspensão, mas a pena foi reduzida pela metade.





O Real Madrid derrotou o Grêmio na decisão do Mundial de Clubes em Abu Dhabi com gol de Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do mundo frustrando a torcida tricolor. Este é o sexto título da história do time merengue.



Aos 35 anos o jogador Kaká anuncia sua aposentadoria. Último jogador fora CR7 e Lionel Messi a ganhar a Bola de Ouro da FIFA ele decidiu deixar os gramados depois que não teve seu contrato com o Orlando City renovado.





José Maria Marin foi condenado em seis dos sete crimes em que se envolveu e Marco Polo del Nero foi banido e suspenso por 90 dias.





Na Stock Car o título da temporada ficou com Daniel Serra que na corrida final em Interlagos foi o terceiro e na Copa Truck Felipe Giaffone ficou com o título da Copa Sul Sudeste e o título da temporada.



Símbolo de elegância a socialite Carmen Mayrink Veiga esteve no centro da alta sociedade durante a época de ouro do Rio de Janeiro e entrou na lista das pessoas mais bem vestidas pela revista Vanity Fair. Carmen morre no dia 3 aos 88 anos.



Estilista de sucesso Ocimar Versolato assinou figurinos para Ney Matogrosso e lançou em 2005 o livro Vestido em chamas que retratava os bastidores da moda. Ocimar morre no dia 8 aos 56 anos vitimado por um AVC hemorrágico.



Nascida na Hungria Eva Todor se descobriu no teatro onde fez inúmeras peças e se destacou na televisão onde fez inúmeras novelas, a última, Salve Jorge de 2012. Internada devido ao mal de Parkinson a atriz morre no dia 10 aos 98 anos deixando enorme saudade.

Outros mortos do mês: Luís Carlos Maciel (9 de dezembro), ícone da contracultura e esteve em redações importantes da nossa imprensa, Bernard Francis (20 de dezembro), cardeal norte americano que esteve envolvido em casos de pedofilia na igreja católica americana, Bruce McCandless (22 de dezembro), astronauta americano que foi o primeiro a voar no espaço em voo da Challenger, Aracy Cardoso (26 de dezembro), atriz de várias novelas e José Louzeiro (29 de dezembro),roteirista e escritor, autor de Lúcio Flávio, o passageiro da agonia, livro que depois virou filme e A Infância dos Mortos que virou argumento para o filme Pixote, a lei do mais fraco e na TV escreveu as novelas Corpo Santo, Guerra sem fim e O Marajá (que não foi ao ar) todas na extinta Rede Manchete.

O quadro termina a temporada 2017 e retorna em janeiro de 2018.

Queniana e etíope naturalizado barenita levam a São Silvestre

Flomena Cheyech Daniel do Quênia vence a 93ª São Silvestre

Dawit Admasu, maratonista etíope

Já está virando rotina todo 31 de dezembro. Deu África mais uma vez na São Silvestre na edição 93 disputada sob chuva. Na prova feminina a queniana Flomena Cheyech levou com extrema facilidade a prova com o tempo de 50min18s seguido das etíopes Hailemichael e Dibaba e das ex- campeãs Ymer Alaew e Paiskala Chekporir. Entre os homens o etíope naturalizado barenita Dawit Admasu conquistou o bicampeonato da prova com o tempo de 44min47s. O Brasil sequer chegou ao pódio da prova tanto na masculina como na feminina. A melhor brasileira foi Joziane Cardoso que foi a 10ª colocada e entre os homens o melhor foi Ederson Vilela que foi o 11º colocado. A São Silvestre encerra o ano esportivo no Brasil.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Prestação de contas 2017

2017 vai terminando e o ano que prometia termina da mesma forma que terminou 2016. Desde o final do ano passado venho atravessando uma gravíssima crise financeira que nesse ano aumentou, apesar de estar fazendo estágio o salário que ganho infelizmente não está dando pra me manter.

Para o Blog de knunes o ano teria de ser especial, pois comemoramos 10 anos de existência só que exatamente no dia do aniversário veio um presente de grego. A Vivo cortou minha internet por falta de pagamento. Era o começo dos problemas. Fiquei duas semanas sem postar nada e mesmo com internet ilimitada resolvi seguir e encarar, dias depois veio uma nova internet, da Oi que de início parecia resolver, mas ao longo do ano problemas na estabilidade do sinal fizeram com que desistisse e em outubro pelo mesmo problema de falta de pagamento e instabilidade levassem a cancelar o serviço. Em novembro veio uma nova internet. O meu computador deu problema em julho e levei pra consertar, mas o serviço foi mal feito por um técnico incompetente que não sabe nada de informática e foram duas formatações que não resolveram nada além de mentir e me dar um prejuízo, então levei pro técnico certo e deu jeito. Por conta desses problemas tivemos paralisações de duas semanas nos quadros habituais por três vezes no ano. Esse deverá ser um ano em que teremos menos postagens desde minha transferência em 2011 pro Blogger com mais de 710 postagens.

Nesse ano tivemos o retorno do Jean Marcos Rivelles e seu Jornal da Internet inspirado no nosso blog e como foi um ano difícil pra mim me afastei das redes sociais devido ao mau momento que atravesso, mas 2018 vem aí e espero ter um ano melhor em todos os aspectos.

O ano do blog termina neste domingo com a São Silvestre, a retrospectiva dos fatos de dezembro e a mensagem de final de ano. Depois um recesso e o retorno na segunda quinzena do mês de janeiro.

Calendário de eventos 2018

Vem aí mais um ano e é hora do calendário dos principais eventos que vão marcar o ano de 2018.

- 15 de janeiro - Início do Aberto da Austrália, primeiro torneio do Grand Slam

- 17 de janeiro - Começo da temporada de futebol pelo Brasil com o começo dos campeonatos estaduais - até 8 de abril.

- 22 de janeiro - Começo da Libertadores com a fase de Pré Libertadores. Vasco e Chapecoense só entram na segunda fase em 31 de janeiro.

- 31 de janeiro - Começo da Copa do Brasil - até 17 de outubro, dia da decisão.

- 4 de fevereiro - Super Bowl 52 que será disputado em Minneapolis

- 10 de fevereiro - Começo do Carnaval com os desfiles das escolas de samba em São Paulo e no Rio de Janeiro além da agitação dos blocos em Salvador, Recife e Olinda.

- 13 de fevereiro - Início da Copa Sul Americana - os times brasileiros só jogam em abril.

- 18 de fevereiro - Largada da temporada de automobilismo com as 500 milhas de Daytona, abertura da temporada da NASCAR

- 28 de fevereiro - Início da fase de grupos da Libertadores - até 23 de maio

- 10 de março - Corrida de duplas em Interlagos abrindo a Stock Car

- 11 de março - Começo da temporada da Fórmula Indy em Saint Petersburg

- 25 de março - Largada da temporada 2018 de Fórmula 1, a primeira sem brasileiros na pista e prometendo um grande duelo entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel. No mesmo dia começa a Copa Truck agora oficializado como campeonato brasileiro

- 27 de março - Amistoso entre Brasil e Alemanha no primeiro jogo depois do 7 x 1 na Copa de 2014 e o jogo será em Berlim, quatro dias antes o time de Tite encara a Rússia no país da Copa.

- 8 de abril - Finais dos estaduais

- 13 de abril- Começo da Série B do Brasileirão, no dia seguinte início da Série A.

- Final de abril ou começo de maio - Troféu Imprensa

- Começo de maio: Tite convoca os 23 jogadores que vão para a Copa na Rússia

- 26 de maio - Final da Champions League e Kiev, na Ucrânia

- 27 de maio - Edição 102 das 500 milhas de Indianápolis

- 28 de maio - Começo do Torneio de Roland Garros

- 13 de junho - Paralisação do Brasileirão da Série A para a Copa do Mundo. A Série B continuará normalmente durante a Copa.

- 14 de junho - Começo da Copa do Mundo de futebol na Rússia com o jogo entre os donos da casa e a Arábia Saudita.

- 17 de junho - Bate forte o coração verde amarelo com a estreia da nossa seleção na Copa contra a Suíça na cidade de Rostov.

- 22 de junho - Segundo jogo do Brasil na Copa contra a Costa Rica em São Petersburgo

- 27 de junho - Terceiro e último jogo do Brasil na primeira fase contra a Sérvia em Moscou

- 2 de julho - Começo do Torneio de Wimbledon, terceiro torneio do Grand Slam

- 15 de julho - Dia da grande final da Copa do Mundo em Moscou

- 15 de agosto - Data limite para o registro das candidaturas à eleição presidencial, pois a campanha durará 45 dias.

- 27 de agosto - Começo do US Open, último Grand Slam do ano

- 31 de agosto - Começo do horário político no rádio e na TV que vai até o dia 4 de outubro

- 10 de setembro - Começo do campeonato mundial de vôlei masculino que será disputado em dois países: Itália e Bulgária. O mundial feminino começa em 29 de setembro no Japão.

- 4 de outubro - Fim da propaganda política no rádio e na TV

- 7 de outubro - Primeiro turno das eleições gerais onde os brasileiros vão às urnas para escolherem o novo presidente, 27 governadores, 54 senadores (dois por estado) e deputados federais e estaduais (em Brasília deputados distritais).

- 17 de outubro - Final da Copa do Brasil

- 28 de outubro - Segundo turno das eleições caso houver para presidente e governador

- 11 de novembro - Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 em Interlagos

- 28 de novembro - Final da Taça Libertadores

1º de dezembro - Última rodada da Série B

- 9 de dezembro - Última rodada da Série A do Brasileirão

- 6 à 16 de dezembro - Mundial de Clubes

- 12 de dezembro - Final da Copa Sul Americana

- 31 de dezembro - Corrida de São Silvestre e à meia noite vira a folhinha para celebrar um feliz 2019.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017: Os dez personagens que fizeram o ano

E para fechar nossa retrospectiva elegemos dez destaques do ano que está terminando.



O ministro do STF Gilmar Mendes ficou conhecido por soltar políticos presos por corrupção, gerando enorme revolta da população. Gilmar soltou o casal Garotinho como exemplo e foi dele também o voto decisivo para a absolvição da chapa Dilma/Temer.



Em 2017 a mulher foi o símbolo da luta contra o assédio num ano em que tivemos vários casos envolvendo machistas, um deles levou ao afastamento do ator José Mayer. A mulher gritou por liberdade e a recompensa para o silêncio foi o reconhecimento da revista Time que elegeu sua luta através do movimento The silence Breakers e a hashtag #metoo como personalidade do ano.



Eles foram os autores do hit do ano em todo mundo. Os portorriquenhos Luís Fonsi e Daddy Yankee gravaram Despacito que atingiu a marca de 245 milhões de visualizações graças à mistura de ritmos caribenhos que colocaram a música líder nas paradas de 59 países.





Aqui no Brasil dois artistas viveram grandes momentos e ganharam os holofotes. Pabllo Vittar, a drag queen mais comentada do país estourou nas paradas e os shows que eram apenas oito quintuplicaram e o cachê subiu para 40 mil reais, já Anitta emplacou quatro clipes de sucesso, o último deles, Vai Malandra já passou dos 2 milhões de visualizações rendendo comentários sobre a celulite da cantora e dando mostra de que quer seu lugar no mundo da música pop.



Ela foi a grande revelação na teledramaturgia no ano ao interpretar um transexual no sucesso A Força do Querer. Carol Duarte fez o Brasil acompanhar com emoção a saga de Ivana que era Ivan e a cena em que revela ser um homem fez disparar a audiência da novela e levantar a questão dos transgêneros no Brasil. Na mesma novela Juliana Paes brilhou na pele de Bibi em seu melhor personagem na carreira.



Em seu primeiro ano como dirigente da maior nação do planeta o americano Donald Trump aprontou todas ao comprar briga com o ditador da Coreia do Norte e ameaçar o mundo. O bilionário empresário que se meteu a ser presidente se tornou um líder populista e perigoso pro mal do planeta.



Em um ano dirigindo a seleção Tite resgatou o espírito de seleção à um time destroçado pelo 7 x 1 três anos atrás na Copa em casa. Com um padrão de jogo elogiável conduziu a seleção que foi a primeira do mundo a se classificar pra Copa na Rússia e colocar a seleção no rumo do hexa novamente. E no Brasil o técnico revelação foi Fábio Carille que com o Corinthians ganhou dois títulos: paulista e o Brasileiro pela sétima vez.



Neymar deixou Barcelona para ser protagonista em Paris. Contratado pelo Paris Saint Germain se tornou o mais caro jogador da história na maior transação financeira do futebol em todos os tempos.

A retrospectiva 2017 termina aqui e esperamos que 2018 nos traga boas e melhores notícias. O blog segue neste sábado com o calendário dos eventos e o balanço do ano no blog e no domingo a Corrida de São Silvestre, a retrospectiva dos fatos de dezembro e a mensagem de final de ano encerrando os trabalhos.

Retrospectiva 2017: As frases mais impactantes do ano

A Retrospectiva 2017 traz hoje as dez frases mais impactantes do ano.

A primeira frase é o maior legado da corrupção em 2017. Gravado em conversa com o empresário Joesley Batista o presidente Temer falou o seguinte:

"Tem que manter isto, viu!", significando dar o aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha.

No dia seguinte depois da bombástica gravação o presidente disse o seguinte:

"Não renunciarei. Repito, não renunciarei."

O ex- procurador - geral Rodrigo Janot perto do fim de seu mandato em entrevista deu a seguinte declaração:

"Enquanto houver bambu lá vai flecha."

O deputado estadual pelo Rio de Janeiro André Lazaroni confundiu o filósofo alemão Bertold Brecht com o personagem Bertoldo Brecha da Escolinha em discurso:

"Finalizo, como diria Bertoldo Brecha ai do povo... Brecht, Brecha, Bertoldo Brestes. Ai do povo que precisa de heróis."

Durante o ano o presidente Donald Trump disparou no Twitter contra seus inimigos, um deles o ditador da Coreia do Norte e ele disse o seguinte:

"Porque Kim Jong un me insulta chamar de velho quando eu nunca o chamo de Baixo e gordo? Oh, bem eu tento tanto ser amigo dele - e talvez um dia isso aconteça."

Uma das vítimas da língua virtual ferina foi o ditador Nicolás Maduro que disse o seguinte:

" Hoje se expressou o magnata que acredita ser o dono do mundo, mas ninguém ameaça a Venezuela."

Grande nome da música no ano Anitta comentou como fez sucesso rapidamente.

"Eu fico feliz quando vejo as pessoas acreditarem que seja caso de marketing porque sou eu que faço marketing."

No começo do ano a crise carcerária chegou ao auge e depois do massacre no presídio de Alcaçuz o então major da PM Eduardo Franco deu a seguinte declaração:

"Eles estão matando e se armando".

Cheio de polêmicas o prefeito João Dória polemizou este ano com a farinata, um alimento que seria distribuído à abrigos e disse isso:

"O alimento utilizado é o mesmo que é usado pelos astronautas quando vão em missões espaciais".

Fechando a série de frases o produtor americano Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual em Hollywood deu a seguinte declaração.

"Admito que o jeito que me comportei com os colegas no passado me causou dor e peço sinceras desculpas por isso. Embora eu esteja tentando melhorar eu sei que esse é um longo caminho a percorrer."

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Memória 2017: Quem nos deixou e as saudades

A Retrospectiva continua e o assunto de hoje é saudade. 2017 foi repleto de perdas em todas as áreas.

As perdas na música





Na música foram várias perdas. Uma delas foi a de Chuck Berry (18 de março), guitarrista americano autor de clássicos como Johnny be Goode e ídolo dos Beatles e Rolling Stones. Em 12 de fevereiro morria Al Jarreau, ganhador de sete prêmios Grammy, o Oscar da música, em 20 de julho Chester Bennington, vocalista da banda Linkin Park é encontrado morto dois meses depois da morte de Chris Cornell (17 de maio), vocalista da banda Audioslave, Fats Domino (25 de outubro), influenciador de Elvis Presley e dos Beatles, Tom Petty (2 de outubro), dono de uma das carreiras mais bem sucedidas do rock americano e Malcolm Young (18 de novembro),vocalista da banda de heavy metal ACDC.











No Brasil tivemos as perdas da cantora Loalwa Braz (19 de janeiro) que era vocalista da banda de lambada Kaoma que estourou no final dos anos 80, Jerry Adriani (23 de abril), ídolo da Jovem Guarda que sucumbiu a um câncer descoberto meses antes, Belchior (30 de abril), cantor e poeta cearense autor de clássicos da MPB como Apenas um rapaz latino americano e Como Nossos pais e nos últimos dez anos ninguém sabia do seu paradeiro, Almir Guineto (5 de maio), um dos sambistas que fundou o grupo Fundo de Quintal, Kid Vinil (19 de maio), amante fervoroso do rock e fez sucesso nos anos 80 com o grupo Magazine. Ele sofria de diabetes e teve uma parada cardíaca, Barros de Alencar (5 de junho), cantor e também radialista chegando a apresentar um programa de auditório nos anos 80 na TV Record, Wilson das Neves (26 de agosto), sambista que participou de 800 gravações com grandes nomes da MPB, Elson do Forrogode (1º de novembro), autor de Talismã, música que foi gravada pela dupla Leandro e Leonardo e que rendeu um disco de ouro e em 4 de agosto Luiz Melodia saía de cena. O cantor de sucessos como Juventude Transviada e Pérola Negra morre aos 66 anos vitimado por um câncer na medula.

O luto na televisão 







No começo do ano a TV perdia a atriz Vida Alves (3 de janeiro). Vida foi a primeira atriz a dar um beijo em uma novela. Em 28 de janeiro morria o assistente de palco Russo, famoso por ser auxiliar de Chacrinha e também de Xuxa durante muito tempo na Rede Globo. Em 10 de maio o ator Nelson Xavier morre aos 75 anos. Seus personagens de destaque foram o cangaceiro Lampião e no cinema no papel de Chico Xavier e em 17 de agosto o humor brasileiro ficou sem Paulo Silvino, autor de bordões que caíram na boca do povo com personagens lunáticos.









No dia 4 de setembro Rogéria saía de cena. Atriz, cantora, jurada, modelo e maquiadora Rogéria foi todas numa só e se considerava o primeiro travesti da família brasileira. No dia 5 de outubro Ruth Escobar morria aos 81 anos. A portuguesa que virou brasileira foi uma das mais notáveis personagens do teatro brasileiro e foi vítima do Mal de Alzheimer. Em 10 de novembro o câncer levou a atriz Márcia Cabrita aos 53 anos e que ficou conhecida pelo papel da empregada Neide Aparecida em Sai de Baixo, em 30 de novembro morria a atriz Ana Maria do Nascimento e Silva, no dia 10 de dezembro morria a atriz Eva Todor aos 98 anos. Eva nasceu na Hungria e veio para o Brasil após a Primeira Guerra Mundial. Atuou em novelas como Locomotivas (1977), Roque Santeiro, Partido Alto e seu último trabalho foi em Salve Jorge de 2012 e em 26 de dezembro morria a atriz Araci Cardoso aos 80 anos.

Silêncio no jornalismo







No jornalismo o ano foi de adeus para Jorge Bastos Moreno (14 de junho). O jornalista foi autor de furos que renderam dois Prêmios Esso e havia voltado a atuar no rádio com seu Moreno no Rádio na CBN. Carlos Chagas (26 de abril) acompanhou todos os passos da política brasileira desde a revolução de 1964 até o impeachment de Dilma no ano passado e ganhou um Prêmio Esso. No dia 29 de junho morria Paulo Nogueira, jornalista que passou pela redação das revistas Veja e Época e fundador do site independente Diário do Centro do Mundo. Arthur Almeida (24 de julho) estava em férias quando passou mal e morreu. Ele era o apresentador do telejornal MG TV pela Globo Minas e era entusiasta pelo jornalismo comunitário. No mesmo dia morria o argentino Domingo Alzugaray que veio para o Brasil para fazer fotonovelas e fundou a Editora Três além de criar a semanal Istoé.

E ele cortou pro céu


Foram apenas quatro meses de batalha e no dia 16 de setembro o câncer levou Marcelo Rezende. Aos 65 anos saía de cena o jornalista que começou no esporte, passou pela revista Placar e chegou à televisão, primeiro na Globo onde mudou de área se especializando no jornalismo investigativo. Em 1997 revelou para o Brasil a truculência de policiais na Favela Naval, depois passou por Rede TV, Band e duas vezes pela Record, a última à frente do renovado Cidade Alerta onde deu um toque de humor ao dar apelidos divertidos aos jornalistas de sua equipe além de criar o bordão Corta pra mim.

Silêncio no set







No cinema as perdas mais marcantes foram as de Mary Tyler Moore (25 de janeiro), atriz americana conhecida por seu trabalho em séries como Mary Tyler Moore Show e Dick Van Dyke Show, Bill Paxton (27 de fevereiro), ator que participou de mais de 50 filmes e ganhador de um Emmy, Harry Dean Stanton (15 de setembro), ator americano que participou de filmes como Alien e Twin Peaks,  John G. Avdilsen (16 de junho), diretor que ganhou um Oscar com o filme Rocky, um lutador em 1977, John Hurt (27 de janeiro), ator que atuou em O Homem Elefante, Jonathan Demme (19 de abril), diretor do filme O Silêncio dos Inocentes, Roger Moore (23 de maio), ator inglês que foi o mais longevo a interpretar 007 nos filmes da série de James Bond, Adam West (10 de junho), o mais popular Batman já interpretado no seriado de TV na década de 60, Jeanne Moreau (31 de julho), atriz francesa que atuou em mais de 100 filmes, Tobe Hooper (27 de agosto), diretor da série de filmes de terror Poltergeist e Sam Shepard (30 de julho), ator e dramaturgo americano.



No dia 20 de agosto ficamos privados do humor de Jerry Lewis, o Rei da Comédia. Um dos maiores comediantes da história Lewis fez parceria com o ator Dean Martin e seus filmes viraram clássicos do gênero como O Bagunceiro Arrumadinho, O mensageiro trapalhão e o Professor Aloprado.

Fim de jogo na vida esportiva





Em janeiro morre no dia 20 Carlos Alberto Silva,ex- técnico da seleção entre 1987 e 1988 e treinando o Guarani foi campeão brasileiro em 1978. Em 3 de março morria o francês Raymond Kopa,um dos destaques da seleção francesa na Copa do Mundo de 1958, no dia 10 morria o ex- piloto John Surtees o único a ser campeão tanto na Fórmula 1 quanto nas motos. No dia 19 de abril morria o ex- jogador de futebol americano Aaron Hernandez. No dia 22 de maio morria o piloto americano Nicky Hayden,campeão da Moto GP em 2006. Em 23 de julho o ex- goleiro Waldir Peres, titular da seleção brasileira na Copa de 1982 morre vítima de ataque cardíaco fulminante. Dois ex- jogadores do Botafogo morreram em um espaço de dois dias: no dia 26 morria o ex- goleiro Max e no dia 27 o lateral Perivaldo que chegou a jogar na seleção brasileira.

Luto na política









No dia 19 de janeiro um acidente com um jatinho matou Teori Zavascki que era o relator da Lava Jato. No dia 3 de fevereiro morria a ex - primeira dama Marisa Letícia, esposa do ex- presidente Lula devido a um AVC. Em 16 de junho morria Wilma Faria, ex- governadora do Rio Grande do Norte vítima de câncer. No dia 20 de julho morria Marco Aurélio Garcia, um dos fundadores do PT, em 12 de agosto morria Carlos Araújo, ex- marido da ex- presidente Dilma Rousseff. O ano foi repleto de perdas políticas no mundo. O português Mário Soares (7 de janeiro) foi fundador do Partido Socialista, presidente e duas vezes primeiro ministro de Portugal, Manuel Noriega (30 de maio) foi o homem forte do Panamá até ser derrubado numa invasão dos Estados Unidos em 1989. Ele foi acusado de cometer diversas atrocidades, Helmut Kohl (16 de junho), ex- premier alemão e primeiro chanceler após a reunificação da Alemanha em 1990 e Roger Pinto Molina (16 de agosto), senador boliviano que em 2013 buscou asilo político ao alegar perseguição do então presidente Evo Morales. Ele morreu em decorrência de um acidente aéreo no entorno de Brasília.

Letras em silêncio com as mortes na literatura e adeus nas artes plásticas





As perdas na literatura foram as de Antônio Cândido (12 de maio), crítico literário e autor do livro Formação da Literatura Brasileira, Ricardo Piglia (6 de janeiro), escritor argentino que ganhou dois prêmios de literatura no continente e Luiz Carlos Maciel (9 de dezembro), ícone da contracultura, fundador do Pasquim e que já passou pelo extinto Jornal do Brasil. Nas artes plásticas tivemos a morte de Franz Krajcberg (15 de novembro), artista nascido na Polônia e radicado no Brasil usou as obras de arte para lutar contra o desmatamento na Amazônia e a devastação das florestas brasileiras.









Outras mortes do ano: Totó Rinna (18 de novembro), mafioso italiano e líder da máfia da Sicília que foi condenado à prisão perpétua, Charles Manson (20 de novembro), criminoso que em 1969 cometeu um dos mais horrendos crimes do século XX ao ordenar a morte da atriz americana Sharon Tate, grávida de oito meses, Hugh Hefner (27 de setembro), criador da revista Playboy, sinônimo de revista masculina onde mulheres posavam nuas, Farah Jorge Farah (22 de setembro), médico que em 2003 matou e esquartejou a amante que era sua paciente e foi condenado à pena em regime fechado. Ele foi encontrado morto dentro de sua casa, o publicitário José Zaragoza (15 de maio) fundou a agência de publicidade DPZ, o estilista Ocimar Versolato (8 de dezembro), ele ficou conhecido ao assinar o figurino de Ney Matogrosso e ser o estilista do filme Tieta do Agreste e da socialite Carmen Mayrink Veiga (3 de dezembro), símbolo da elegância carioca e chegou a ser considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo pela revista Vanity Fair.

A retrospectiva termina nesta sexta com as frases e as pessoas que foram destaque no ano.