Pesquisa

Semana em Resumo Especial: Pandemia isola o mundo, explodem casos e mortes e presidente brasileiro desdenha e é alvo de críticas

Hoje o quadro Semana em Resumo será super especial. Vamos trazer num só post um resumo dessa semana em que o mundo se isolou e ao mesmo tempo explodiu os casos e mortes pela pandemia do Covid-19.





1 - Isolamento total: Não tem sido diferente no mundo todo. São quase 3 bilhões de pessoas isoladas e em casa, tudo pra conter o avanço do Covid-19. A pandemia já registrou mais de 600 mil casos em todo o planeta. Na Europa Itália e Espanha registraram picos de mortes nos últimos dias. Hoje a Espanha registrou em um só dia o seu maior pico de mortes (832). Os Estados Unidos se tornaram o país com o maior número de casos com mais de 82 mil casos e o presidente Donald Trump assinou um pacote de US$ 2 trilhões que vai ajudar a economia do país a se recuperar após a pandemia. Enquanto isso na China, mais precisamente onde tudo começou, a província de Hubei a vida aos poucos vai voltando ao normal pois a quarentena terminou. E na Inglaterra o príncipe Charles e o primeiro ministro Bóris Johnson estão com a Covid-19 pois os testes deram positivo.


2 - O erro reconhecido: O prefeito de Milão Giuseppe Sala teve a hombridade e reconheceu que errou por ter apoiado uma campanha para a cidade não parar no começo da pandemia. Quando começou a pandemia a Itália tinha registrado 14 mortes e 528 casos, um mês depois explodiu as mortes e os casos.


3 - O desdém de Bolsonaro: Aqui por sua vez o presidente Jair Bolsonaro segue desdenhando da pandemia e na terça feira no seu desastroso pronunciamento em rede nacional voltou a menosprezar pedindo o fim do isolamento e a retomada das atividades além de voltar a atacar a imprensa. Não demorou pra uma chuva de críticas e panelaços pelo país. Na quarta em vídeoconferência bateu boca com o governador de São Paulo João Dória por causa das medidas adotadas enquanto o governador de Goiás Ronaldo Caiado rompeu com o governo e ontem em entrevista á José Luiz Datena o presidente foi infeliz ao afirmar que teremos muitas mortes e falou em paciência. Se é que a nossa paciência está acabando presidente vamos ficar em casa e confiar na ciência.

4 - A explosão de casos no Brasil: O país registra mais de 3,5 mil casos e 94 mortes em uma semana e neste sábado um prefeito de uma cidade no Piauí se tornou a mais nova vítima do vírus. Aqui no DF chegou a registrar a primeira morte por Covid-19, mas a secretaria de Saúde desmentiu pois o teste deu negativo e ao mesmo tempo o governador Ibaneis Rocha permitiu que lotéricas e centros de conveniência voltem a abrir. Os governadores seguem adotando medidas para conter o avanço. Durante a semana houve também polêmicas envolvendo empresários que postaram vídeos alegando que o país ampliará o desemprego, mas também teve curas como a do jornalista Marcelo Magno que está totalmente curado da Covid- 19 após 18 dias na UTI.


5 - Olimpíada adiada: A olimpíada de Tóquio foi adiada pra 2021. O COI relutou quanto pode, mas teve de ceder aos apelos dos atletas e de comitês nacionais. Pela primeira vez na história exceto em guerras uma edição de Jogos Olímpicos teve de ser adiada por um motivo de saúde pública. A entidade ainda estuda com o governo japonês uma nova data e afirmou que os atletas que obtiveram vagas estão confirmados. 

Imagem da semana




Algumas cidades brasileiras isoladas, casos de Brasília, Rio, São Paulo e tantas outras, desertas e sem movimento e o que dizer do Papa Francisco rezando uma missa sem fiéis na Praça de São Pedro. Realmente essa pandemia vai transformar e muito a vida das pessoas quando a tempestade passar. 

Mais uma vez reitero e digo: fiquem em casa. Eu estou seguindo direitinho e mantenho minha quarentena, tive de suspender as caminhadas, mas isso logo passará.

Na semana que vem o quadro retorna.

YT da semana presta homenagem á Daniel Azulay



O quadro YT da semana presta uma homenagem a Daniel Azulay que morreu ontem vitimado pelo Covid-19. O educador foi um dos ícones da programação infantil nas décadas de 70 e 80 com a Turma do Lambe Lambe exibido pela TV Educativa do Rio e também na Band e ensinava a desenhar e como desenhava. Fica aqui nossa homenagem a Daniel Azulay. 

Semanais destacam os efeitos da pandemia do Covid-19 no mundo

A pandemia do Covid-19 e suas consequências seguem sendo destaque nas capas das semanais.







- O assunto é destaque unânime nas capas de Crusoé, Carta Capital, Istoé, Época e Veja. Cada uma com sua visão. Crusoé pergunta: Até quando aguentaremos? pois a matéria fala como o Brasil e o mundo buscam um equilíbrio entre o combate eficiente e a ameaça de quebradeira, Carta Capital volta a bater em Bolsonaro que virou uma ameaça depois do desastroso pronunciamento, Istoé destaca a era do home office. Obrigados a trabalhar em casa os trabalhadores estão fazendo do meio a principal forma de comunicação para superar o isolamento social, Época traz reportagem mostrando a escalada dos enterros suspeitos das vítimas do coronavírus sem a chance de dizer adeus e Veja traz reportagem mostrando a luta da ciência na busca pela vacina e conta as experiências bem sucedidas de países que recomeçam a vida e voltam aos poucos à normalidade.

Semana que vem o quadro retorna.

OLIMPÍADA DE TÓQUIO É OFICIALMENTE ADIADA PARA 2021



A pandemia do Covid-19 e a pressão vinda de atletas e de comitês nacionais entre eles o do Brasil e países como o Canadá que ameaçaram boicote enfim fez o Comitê Olímpico Internacional e o governo do Japão entrarem em consenso e adiar a Olimpíada de Tóquio para daqui a um ano. O anúncio oficial ainda não saiu, mas já dá pra dizer que Tóquio 2020 agora é Tóquio 2021. O primeiro ministro japonês Shinzo Abe em conversa telefônica com o presidente da entidade Thomas Bach fez o pedido e ambos concordaram em adiar o evento. Como acabei de postar no Twitter o ano esportivo de 2020 terá de ser redesenhado e agora o ciclo olímpico até Paris será de apenas 3 anos. É a primeira vez na era moderna que o evento é adiado não por causa de guerra e sim por uma questão de saúde pública. Três edições dos Jogos Olímpicos foram canceladas por conta de guerras: 1916, 1940 e 1944, edições que foram canceladas por causa das duas grandes guerras mundiais. A edição dos Jogos Olímpicos seria realizada entre 24 de julho e 9 de agosto deste ano e teríamos 11 mil atletas de 204 países disputando 33 esportes e o Brasil tinha 178 atletas classificados e a estimativa do COB era de 250 a 300 atletas disputando o evento.



Atualização: Agora há pouco uma nota divulgada pelo COI ratifica a decisão do adiamento para uma data posterior que será divulgada em breve, mas que deverá ser no verão no Hemisfério Norte, ou seja entre julho e agosto. 

A Bela do Domingo: Brunna Colossi

Hoje o quadro A Bela do Domingo traz Brunna Colossi.


Natural de Alecrim a gaúcha Brunna Colossi de 31 anos é formada em jornalismo pela Universidade Federal do Pampa e começou carreira na RBS de Santa Rosa e depois passou por Caxias onde assumiu a bancada do RBS Notícias local.





Em janeiro de 2016 assumiu a previsão do tempo nos telejornais da RBS e também atuou na reportagem e no mês passado deixou a RBS para se transferir para o SBT onde será a mais nova apresentadora do entretenimento na filial gaúcha da emissora, pois no próximo sábado estreia o Masbah em novo formato todo reformulado substituindo Mônica Fonseca e que vai ao ar ao meio dia pra alegria de Edu Cesar do site Papo de Bola.

O quadro retorna semana que vem.

Semana em Resumo: Novas polêmicas entre os Bolsonaro e buscas suspensas em Brumadinho

Agora uma edição normal do quadro com os outros fatos marcantes da semana.




1 - As novas polêmicas dos Bolsonaros: A semana teve novas polêmicas dos Bolsonaros. Primeiro, no domingo o presidente foi pessoalmente cumprimentar manifestantes num ato que deveria ser proibido devido à pandemia do Covid - 19 por formar aglomeração, na terça o seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro em uma postagem culpou a China pela pandemia, o que levou ao repúdio dos chineses. Esses dois fatos levaram aos primeiros panelaços nas noites de terça e quarta feira em várias cidades brasileiras e na sexta deputados bolsonaristas voltaram a atacar a jornalista Vera Magalhães questionando o seu contrato com a TV Cultura. E pra piorar o presidente deu mais uma amostra do seu desdém com a pandemia dizendo que uma gripezinha não vai derrubá - lo.


2 - Fuga de presos: No começo da semana quase 1400 presos fugiram de quatro penitenciárias no estado de São Paulo durante uma rebelião de presos. A maioria já foi recapturada.


3 - Brumadinho: Os bombeiros suspenderam as buscas devido ao coronavírus neste sábado. A tragédia aconteceu em janeiro do ano passado e matou 270 pessoas, 11 pessoas ainda estão desaparecidas. 


4 - Mercado econômico: No Brasil a bolsa voltou a ficar em baixa e durante a semana a baixa foi de 18,88%, a maior desde 10 de outubro de 2008. O dólar ficou acima dos R$ 5 com alta de 4,43%. Na Europa as bolsas fecharam em alta a semana e nos Estados Unidos as bolsas amargaram a pior queda dos últimos 12 anos.


5 - Nova arma em teste: Os Estados Unidos testaram um novo veículo com armas hipersônicas no Havaí e com este teste os americanos sonham em alcançar Rússia e China. O teste do protótipo atingiu 100 km/h. 

Imagem da semana




Hoje são três as imagens: a primeira é aqui no Brasil. A Rua 25 de março vazia no centro de São Paulo, a segunda na Praça Duomo em Milão e a terceira em Nova York. Todas cidades fantasmas: não há aglomeração, não há movimento e a vida não pulsa, tudo culpa do maldito Covid-19 e cabe a cada um de nós fazer a nossa parte e juntos venceremos a pandemia.

Espero que a próxima semana seja melhor e que a pandemia arrefeça. E na semana que vem o quadro estará de volta.

Semana em Resumo especial: A preocupação mundial e os efeitos da pandemia insistente do Covid-19

Hoje o quadro Semana em Resumo será de novo em dose dupla pois novamente teremos uma edição especial do quadro Semana em Resumo destacando a pandemia de coronavírus que está assolando o planeta. Lembrando que sempre quando houver assuntos relevantes edições especiais serão postadas.


1 - Mortes no Brasil: A semana havia começado e não havia nenhuma morte, mas na terça veio a primeira morte pelo Covid-19. Um idoso de 61 anos foi a primeira vítima fatal, durante a semana o contágio se acelerou e chegamos ao fim desta semana com 18 mortes. Somente hoje em São Paulo mais 6 mortes foram confirmadas totalizando 15 e o estado entrou em quarentena a partir da próxima terça numa decisão do governador João Dória. Todo o comércio fechou as portas exceto serviços essenciais. 


2 - O novo epicentro: A Itália se tornou o novo epicentro da Covid-19 e nos últimos dias recordes de mortos foram se sucedendo e neste sábado já foram registradas mais de 790 mortes nas últimas 24 horas. O país ultrapassou a China e já soma 4825 mortes. No mundo todo já são mais de 10 mil mortes e mais de 220 mil infectados.


3 - O desastre do governo brasileiro: Numa patética coletiva o governo brasileiro anunciou medidas econômicas para conter o avanço do Covid-19. Dentre as medidas a serem adotadas está a redução da jornada dos trabalhadores e dos salários em 50%. Mas o que chamou a atenção foi o desdém do presidente Bolsonaro quando ele disse que tudo isso era histeria e pra piorar usou de forma errada a máscara de proteção. 


4 - Os efeitos no esporte: Mais eventos foram cancelados durante a semana. No Brasil a bola parou de rolar de vez com a suspensão dos estaduais e os clubes começaram a oferecer as instalações esportivas. No basquete tivemos um jogador de um time do NBB que deu positivo pra Covid-19 e voltando ao futebol tivemos novos casos, o mais recente o jogador Dybala da Juventus. No automobilismo a Fórmula 1 teve os adiamentos dos GPs da Holanda e Espanha e o cancelamento do GP de Mônaco depois de 66 anos ininterruptos. 


5 - Os efeitos na televisão: Na TV a pandemia mudou tudo nas emissoras. Na Globo novelas tiveram suas gravações suspensas e no jornalismo o rodízio das afiliadas do Jornal Nacional foi suspenso assim como jornalistas do plantão não poderão vir. No Piauí o jornalista Marcelo Magno está com a Covid-19 e internado em estado grave, a parceira que esteve no JN do dia 7 de março Priscila Castro está isolada, mas sem o Covid-19. 

A seguir a edição normal da Semana em Resumo e aviso à todos que peguei um leve resfriado, não senti nenhum sintoma mais grave porque não senti falta de ar e portanto não estou com o coronavírus até porque lavo as mãos com água e sabão e passo álcool gel em tudo. 

YT da semana traz de volta o mordomo Crô de Fina estampa



Por conta da pandemia do Covid-19 a Globo suspendeu temporariamente as gravações das novelas e a partir desta segunda volta ao ar em versão compacta a novela Fina Estampa, escrita por Aguinaldo Silva em 2011 e vai trazer de volta um dos personagens mais impagáveis dos últimos anos, o mordomo Crô, interpretado brilhantemente pelo ator Marcelo Serrado e o vídeo de hoje traz um trecho do filme homônimo que ele estrelou ao lado de Alexandre Nero que na novela fez o motorista Baltazar. 

Semanais destacam os efeitos da pandemia e o desastre do governo Bolsonaro na condução da crise

O assunto não poderia ser outro nas capas das revistas que já circulam: a pandemia do Covid - 19 e as consequências no Brasil.


- Crusoé destaca na capa a foto de um agente de saúde desinfetando as ruas da cidade de Milão na Itália, o novo epicentro da pandemia e traz reportagem falando dos efeitos que a pandemia trará numa economia globalizada chamando - o de vírus da desglobalização.


- Veja traz 42 páginas de sua edição para falar sobre a pandemia e traz na capa um dos agentes de saúde que trabalham diariamente no Hospital Albert Einstein em São Paulo que travam a luta contra o Covid-19 e foi no hospital que surgiu o primeiro caso positivo da doença no país. 




- Carta Capital, Época e Istoé colocam o presidente Jair Bolsonaro com a máscara usada de forma errada na coletiva da última quarta feira. Carta e Istoé batem no presidente afirmando que ele é incapaz de gerir a crise e Época analisa uma semana difícil do presidente com panelaços e confusões.

Semana que vem o quadro retorna.

Última rodada do Candangão é marcada com quatro goleadas

O Candangão teve nesta quarta feira a última rodada da fase de classificação e tivemos quatro goleadas, a maior delas do Brasiliense.

Divulgação Gama 


Todos os jogos foram feitos nos Centros de treinamento dos clubes pois três estádios foram vetados por conta da pandemia do Covid-19. O Gama terminou a fase inicial como líder e ainda com um jogo a menos venceu o Formosa por 3 x 1, o Brasiliense ficou em segundo e hoje aplicou 8 x 0 no rebaixado Paranoá, o Real ficou em terceiro lugar ao vencer o Taguatinga por 3 x 2. Nos outros resultados o Luziânia goleou o Ceilândia por 4 x 0, também por 4 x 0 o Capital goleou o Sobradinho e o Unaí goleou o rebaixado Ceilandense por 5 x 0. 

Por conta da pandemia de coronavírus o Candangão ficará suspenso por tempo indeterminado da mesma forma que muitos estaduais estão suspensos, ninguém sabe quando vai voltar.

BRASIL REGISTRA PRIMEIRA MORTE POR COVID-19



E o Brasil registra a primeira morte por Covid-19. Foi em São Paulo quando um homem de 62 anos que estava internado por diabetes, hiperplasia prostática e hipertensão foi infectado pelo Covid-19 e ele faleceu. No Brasil são 301 casos confirmados e agora infelizmente a primeira morte. 

Pandemia segue cancelando eventos e muda grade das emissoras de TV





A pandemia de coronavírus segue causando transtornos e mudando hábitos nas nossas vidas além de cancelar eventos esportivos. Hoje foram anunciados os adiamentos da Eurocopa e da Copa América. Os dois torneios que seriam disputados em junho deste ano não serão mais por causa do Covid-19, com isso os torneios organizados pela UEFA como Champions e Europa League deverão ser concluídos nas datas que seriam preenchidas pelo torneio continental de seleções que seria disputado em 12 sedes diferentes e finais em Wembley. Já o torneio da Conmebol manteve o formato, os grupos e sedes também mudando de data. Os dois torneios começarão em 11 de junho e terminam em dias diferentes: a Copa América terminará em 10 de julho e no dia seguinte termina a Euro. O coronavírus também fez mudanças na programação das emissoras de televisão. A Rede Globo derrubou o Mais Você, o Encontro com Fátima Bernardes e o Se Joga para dedicar 11 horas de sua programação para o jornalismo indo das 4 da manhã até as 3 da tarde. O Globo Esporte foi suspenso e o noticiário incorporado nos telejornais locais. As gravações das novelas foram suspensas e vão entrar reprises de novelas antigas numa programação especial. A atual temporada de Malhação terminará um mês antes do previsto e entrará no ar a temporada de 2017 - Viva a Diferença, Éramos Seis terminará no dia 27 e no dia 30 entra ao invés da estreia de Nos tempos do Imperador o compacto da novela Novo Mundo exibida em 2017, a novela das 7 Salve - se quem puder sai do ar em 28 de março e no dia 30 entra um compacto de Totalmente demais, exibida entre 2015 e 2016 e no lugar de Amor de Mãe na próxima segunda volta Fina Estampa, novela de Aguinaldo Silva exibida em 2011 também em versão compacta. Os programas de auditório não terão plateias casos do Big Brother e Domingão do Faustão que no último domingo não teve plateia em 31 anos de exibição. As gravações do novo programa de Angélica tiveram de ser suspensas. Na RecordTV o programa de Rodrigo Faro foi gravado sem plateia e a plateia do The Four comandado por Xuxa Meneghel foi reduzida para apenas 60 pessoas, já a novela Amor sem Igual teve suas gravações suspensas. No SBT foram suspensas as gravações da Praça é Nossa e no Roda a Roda o jogador Alexandre Pato virou assistente de palco da atração comandada por Rebeca Abravanel. Silvio Santos voltou neste fim de semana e deverá gravar seu programa sem a presença das colegas de trabalho. 

Dia de queda anunciada no Cruzeiro, mais um empate do Corinthians e estreia com gol do japonês Honda no Fogão

Neste domingo os estaduais seguiram com os portões fechados por conta da pandemia do Covid-19 e entre os destaques mais um empate decepcionante do Corinthians, a queda de Adilson Batista no Cruzeiro e a estreia do japonês Honda com gol no Botafogo.

Rafaela Felicciano/Metrópoles, Camila Maia/SVM e Ag. Estado




Começamos pelo Candangão que teve ontem Capital 1 x 1 Unaí e hoje tivemos duas partidas: Taguatinga 3 x 1 Ceilândia e Brasiliense 2 x 0 Formosa fora de casa. O Jacaré encosta no Gama que só joga na terça contra o Real. Na última rodada da primeira fase Ceilândia e Luziânia fazem o confronto direto pra ver quem fica com a última vaga. O Candangão deve continuar pois está englobado no decreto do governador Ibaneis Rocha que aumentou em 15 dias a medida dos jogos serem feitos com portões fechados. Na Copa do Nordeste tivemos ontem Imperatriz 3 x 4 ABC e hoje o Ceará venceu o Sport por 2 x 1, o Vitória goleou o River do Piauí por 4 x 1 e o CSA goleou o Freipaulistano do Sergipe por 4 x 0, no campeonato baiano o Vitória com o time sub 23 perdeu pro Jacuipense por 1 x 0, no campeonato goiano o Goiás venceu a Aparecidense por 2 x 1 jogando com time reserva, no campeonato catarinense terminou a fase de classificação e a Chapecoense escapou de jogar o mata mata do rebaixamento e venceu fora de casa o Tubarão por 3 x 1 enas quartas de final pegará o Avaí que empatou com o Concórdia por 1 x 1, o Figueirense venceu o Brusque por 1 x 0 e o Joinville perdeu pro Criciúma por 1 x 0 e pelo campeonato catarinense terminou a primeira fase com o Coritiba goleando o Athlético Paranaense por 4 x 0 terminando na liderança geral, o Furacão ficou em terceiro e o Paraná perdeu para o Toledo por 1 x 0 e encara o Coxa nos duelos do mata mata enquanto o Furacão pegará o Londrina.

Henrique Chandres/Coimbra, Lucas Uebel e Ricardo Duarte/Divulgação




O Cruzeiro perdeu pro Coimbra por 1 x 0 com gol marcado no fim da partida e desta vez não deu pra Adilson Batista que dançou e foi demitido de vez. A derrota deixa o Cruzeiro ainda fora do G4 faltando duas rodadas pra acabar a primeira fase que só terminará quando acabar o período de suspensão pois a Federação Mineira anunciou a suspensão dos jogos por conta da pandemia do Covid-19. No campeonato gaúcho a dupla grenal lidera em suas chaves. O Grêmio em protesto entrou no gramado da Arena com máscaras para pedir a suspensão dos jogos por conta da pandemia de coronavírus, chegou a estar perdendo de 2 x 0, mas virou pra cima do São José de Ijuí com os gols de Thiago Neves, o primeiro dele com a camisa tricolor, Paulo Miranda e Diego Souza. Já o Inter goleou o São José por 4 x 1 com dois gols de Nonato, um de Thiago Galhardo e outro de Edenílson. Nos dois jogos portões fechados sem presença de público.

Daniel Augusto Júnior/Divulgação Corinthians


Preocupante é a situação do Corinthians que não vence há seis jogos e hoje no Itaquerão vazio empatou com o Ituano por 1 x 1 e o time segue correndo riscos de não se classificar pro mata mata. O gol do Timão foi marcado por Luan.

Alexandre Cassiano/Ag. O Globo, Vitor Silva/SS Press e Lucas Merçon/Divulgação




E no campeonato carioca o Botafogo estreou seu novo reforço, o japonês Honda e ele estreou marcando de pênalti o gol alvinegro, mas o Bangu empatou e estragou a festa da estreia. No Maracanã o Fluminense aumentou a crise do Vasco e venceu o jogo por 2 x 0 com gols de Evanilson e Fernando Pacheco. A situação de Abel Braga caminha pra ficar insustentável.

E pelo jeito a CBF decidiu agir. A entidade suspendeu por tempo indeterminado as competições nacionais a partir de amanhã. As federações locais devem ter reuniões nesta segunda e poderão decidir pela suspensão das partidas. Caso isso aconteça é para o bem estar de todos. O Blog de knunes vai fazer um mini recesso e voltará na sexta com as capas das semanais. 

Semana em Resumo Especial: Pandemia isola o mundo, explodem casos e mortes e presidente brasileiro desdenha e é alvo de críticas

Hoje o quadro Semana em Resumo será super especial. Vamos trazer num só post um resumo dessa semana em que o mundo se isolou e ao mesmo tem...