quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016: Uma zika de problemas e violência contra mulher são destaques no cotidiano

A Retrospectiva 2016 continua e hoje é dia do que foi notícia no Brasil. O ano que termina ficou marcado como o ano da zika e da absurda violência contra a mulher.

O VERÃO DA ZIKA





Mulheres que ficaram grávidas passaram a se preocupar com o temor de contrair zika vírus

O verão de 2016 começou com uma preocupação global: A ameaça do vírus da zika. O mosquito Aedes Aegypt que causava dengue causou muita dor de cabeça para mães grávidas que no começo do ano tiveram de se preocupar com a zika. O aumento dos casos de microcefalia preocupou as autoridades que decretaram estado de epidemia global, mas à medida que o ano foi avançando a epidemia diminuiu.

CHUVAS QUE MATAM EM SÃO PAULO



O bairro de Franco da Rocha totalmente tomado pela água: chuva mata no fim do verão paulistano

As chuvas de verão fizeram estragos fortes em São Paulo. Durante os dias 10 e 11 de março 25 pessoas morreram em áreas de riscos da Grande São Paulo como Francisco Morato, Mairiporã, Itapevi, Cajamar e Guarulhos.

CICLOVIA DA MORTE: DUAS PESSOAS MORREM 





A força do mar causou a morte de duas pessoas na ciclovia e 14 foram indiciadas por homicídio culposo

Inaugurada em janeiro a Ciclovia Tim Maia que liga os bairros do Leblon e de São Conrado na zona Sul do Rio de Janeiro era o mais novo cartão postal da cidade, mas ninguém esperava por uma tragédia. Em pleno feriado de 21 de abril a forte ressaca do mar somada à frágil estrutura da obra ceifaram a vida de duas pessoas. Eduardo Marinho de Albuquerque, de 54 anos e Ronaldo Severino da Silva, de 60 anos aproveitaram o feriado de Tiradentes para pedalarem na ciclovia, mas foram surpreendidos pela força do mar e acabaram sendo tragados pela onda e morreram. A polícia indiciou 14 pessoas por homicídio culposo quando não há a intenção de matar.

TRAGÉDIA NA ESTRADA



Corpos das vítimas de acidente com ônibus universitário ocorrido em junho

Para 18 pessoas a vida terminou num trágico acidente envolvendo um ônibus universitário que pertencia à Companhia União Litoral no trecho da rodovia Mogi - Bertioga. O acidente ocorreu no dia 8 de junho quando o motorista perdeu o controle da direção e bateu de frente com um rochedo numa pista contrária e caiu na ribanceira. O ônibus fo alugado pela prefeitura de São Sebastião.

A PÍLULA DA POLÊMICA



Pílula sintética do câncer foi aprovada pelo governo, mas não pode ser distribuída segundo a Justiça

Um dos fatos mais polêmicos do ano na área da saúde foi a pílula do câncer. O remédio feito de fosfoetalonamina sintética teve sua produçao autorizada pela ex- presidente Dilma Rousseff, mas a Justiça proibiu a comercialização e distribuição por 6 votos a 4.

JOVENS VIDAS CEIFADAS





A aventura de dois meninos terminou com a morte de um de dez anos e chocou a sociedade

Em 2016 vimos vários casos envolvendo crianças e jovens e tragédias familiares. No começo de junho um menino de dez anos foi morto por policiais em São Paulo por ser suspeito de furtar um carro na Vila Andrade. O outro menino, de 11 anos foi apreendido e depois liberado. No dia 25 um menino de 11 anos foi morto pela Guarda Civil Metropolitana durante perseguição na Cidade Tiradentes. O guarda que atirou no menino, Caio Muratori foi autuado em flagrante por homicídio culposo e vai responder em liberdade.



Movimentação de bombeiros nas proximidades do TRT após a queda de um pai com o filho pequeno

Em agosto duas tragédias familiares abalaram os brasileiros. No dia 29 em São Paulo o motoboy Carlos Martins Kon, de 41 anos saltou do 17º andar junto de seu filho de 4 anos para a morte. O barulho do impacto ecoou pelo saguão. Para a polícia o caso foi premeditado. No mesmo dia só que no Rio de Janeiro uma família com um casal e dois filhos pequenos foram encontrados mortos em um condomínio na Barra da Tijuca e segundo a polícia o empresário e engenheiro Nabor Coutinho de Oliveira Júnior de 43 anos cometeu suicídio depois de matar a mulher Laís Khouri (48) e os dois filhos do casal.

ACIDENTE MATA ROGER AGNELLI





Avião em que viajava Roger Agnelli teve problemas mecânicos e bateu em uma área residencial: empresário era um dos ocupantes do monomotor que caiu e todos foram carbonizados

No dia 19 de março o empresário Roger Agnelli, ex - presidente da Vale do Rio Doce, sua mulher Andréa e os filhos João e Anna Carolina morreram em acidente aéreo no bairro Jardim São Bento na zona norte de São Paulo. O acidente foi com um monomotor e eles viajavam para o Rio de Janeiro onde participariam de um casamento.

REFORMA POLÊMICA NO ENSINO MÉDIO



Michel Temer discursa no lançamento da reforma do ensino médio que parte da sociedade não aprovou

Em 2016 o governo Temer lançou uma reforma no Ensino Médio Brasileiro, uma tentativa de impulsionar a educação, mas não foi muito bem recebida por boa parte da sociedade. Dentre as propostas de renovação do ensino médio estão um currículo mais enxuto com diminuição de disciplinas e um dos itens mais polêmicos foi a retirada das disciplinas de Artes e Educação Física.

ASSASSINA DA YOKI É CONDENADA



Elize Matsunaga ouve a sentença: pena de quase 20 anos por matar e esquartejar o ex- marido

Em julgamento realizado no fim de novembro Elize Matsunaga foi condenada à 19 anos e 11 meses de prisão em regime fechado. Elize matou e esquartejou o então marido Marcos Matsunaga que era executivo da Yoki em maio de 2012.

FATO DO ANO: O ANO EM QUE A MULHER SOFREU COM A VIOLÊNCIA

Em 2016 a mulher brasileira sofreu tanto com a violência e foram vários os casos no ano em que se completou 10 anos da lei Maria da Penha.



Um deles ocorreu em março em Brasília. Louise Ribeiro, estudante de biologia da UnB foi morta por Vinícius Neres que confessou o crime ao dopar a vítima com clorofórmio no laboratório de química e levar o corpo até o Setor de Clubes Norte. No depoimento dado na Polícia ele detalhou com frieza como cometeu o crime.



No dia 21 de maio a apresentadora da Rede Record Ana Hickmann foi alvo de um fã totalmente obsessivo. Ela estava em Belo Horizonte quando Rodrigo de Pádua foi até o Hotel Caesar Business onde Ana estava hospedada e se passou por um funcionário invadindo o quarto onde ela estava hospedada e fez ameaças de morte. O fã foi morto pelo cunhado de Ana Hickmann. Totalmente abalada ela só voltou ao trabalho uma semana depois.





Outra celebridade, Luiza Brunet também foi vítima da violência ao ser agredida pelo empresário Lírio Parisiotto diversas vezes e no começo de julho divulga nas redes sociais uma foto mostrando a marca da agressão com o rosto inchado. Lírio Parisiotto foi proibido de se aproximar de Luiza.



Mas o fato que retratou melhor como a mulher sofreu com a violência ocorreu em maio no Rio de Janeiro. Uma adolescente de 16 anos foi vítima de um estupro coletivo feito por nove monstros. A adolescente ficou deitada em um colchão sujo e sofreu o abuso sexual. Cinco homens suspeitos de cometerem o ato foram detidos e outros dois foram acusados de fazer as imagens. Como podemos ver a Lei Maria da Penha não é totalmente cumprida e falta punir com rigor quem bate em uma mulher no Brasil.

A retrospectiva prossegue nesta quinta com os destaques internacionais do ano.

Nenhum comentário: