domingo, 4 de dezembro de 2016

Literatura brasileira fica sem seu poeta: Morre Ferreira Gullar aos 86 anos



O maranhense Ferreira Gullar, considerado um dos maiores poetas da literatura em língua portuguesa morreu neste domingo aos 86 anos. Ele foi internado ontem no Hospital Copa D'Or no Rio de Janeiro. Ferreira Gullar foi um dos criadores do neoconcretismo e participou de todos os acontecimentos dentro da história da poesia nacional, foi preso na ditadura, se exilou e voltou ao Brasil em 1977. Era militante do Partido Comunista e ganhou vários prêmios como os Jabuti de 2007 pela obra Resmungos que reunia as crônicas publicadas na Folha de S. Paulo onde era colunista desde 2004 e 2011 com a obra Em alguma parte alguma. Em 2010 foi agraciado com o Prêmio Camões, o mais importante da Comunidade de Países em Língua Portuguesa e contemplado com o título de Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Letras da USP. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Nenhum comentário: