terça-feira, 8 de julho de 2014

Atuações: Desastre total e ninguém se salva no vexame histórico

Hora de avaliar? Dizer o quê dessa atuação desastrosa do Brasil? Vamos às notas:

- Júlio César: Tomou sete gols e anunciou seu fim de ciclo na seleção, pois não deve disputar mais Copas do Mundo: 2

- Maicon: Tomou um baile sem dó: 1

- David Luiz: Não repetiu as boas atuações e tentou ir ao ataque: 3

- Dante: Não repetiu as atuações de seu colega Thiago Silva e acabou tomando um balie: 1

Pedro Kirilos/Ag. O Globo



- Marcelo: Acabou perdendo a bola no lance do primeiro gol alemão e tentou ir sem sucesso ao ataque: 1

- Luiz Gustavo: Voltou de suspensão, mas foi um desastre: 1

- Fernandinho: Por ter entregue dois gols e errar tudo, nota 0

Ivo Gonzalez/Ag. O Globo



- Oscar: Fez uma Copa muito abaixo daquilo que se espera dele, mesmo assim marcou o gol de honra e foi o que mais sentiu o vexame debulhando em lágrimas : 2

- Hulk: Só se preocupou em reclamar, esqueceu de jogar futebol: 1

- Bernard: A alegria nas pernas tão exaltada por Felipão não apareceu, pelo menos tentou: 2

- Fred: Decepcionante a Copa inteira foi uma nulidade, por isso as vaias ao ser substituído, merecidamente: 1

- Ramires: Tentou melhorar o nível, sem sucesso: 2

- Paulinho: Acrescentou pouco na marcação: 2

Pedro Ugarte/AFP


A Alemanha brilhou tanto no coletivo como no talento. Destaques para Toni Kroos que marcou dois e foi eleito pela FIFA o melhor jogador da partida, Thomas Müller que abriu o caminho da goleada histórica, Schürrle que fechou a tampa do caixão com dois gols e Miroslav Klose que superou Ronaldo e se tornou o maior artilheiro da história das Copas.

O árbitro Marco Rodriguez do México apitou tranquilamente e não interferiu no resultado.

Um comentário:

Kleber Nunes disse...

E dá lhe Mineirazzo, ou melhor Mineiratzen!