sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Velho Chico: A novela belíssima e triste ao mesmo tempo

Velho Chico termina e a novela de Benedito Ruy Barbosa vai ficar marcada por sua história e pela paisagem exuberante e fotografia, mas ao mesmo tempo marcada pelo desaparecimento precoce de Domingos Montagner.





A primeira fase da trama ficou marcada pela atuação irrepreensível de Rodrigo Santoro na pele do coronel Afrânio, mas na segunda fase o Saruê interpretado por Antonio Fagundes deixou um pouco a desejar. A primeira fase ainda teve como destaques os atores Pablo Morais (Cícero), Lucas Velloso (Lucas), Marina Nery (Leonor), Renato Góes e Júlia Dalavia que viveram o casal Santo e Maria Tereza.

Tereza (Camila Pitanga) e Santo (Domingos Montagner), em cena de Velho Chico

Antonio Fagundes vive Afrânio na nova fase de Velho Chico

Selma Egrei continua a interpretar a centenária Encarnação em nova fase de Velho Chico





No dia 27 de abril a morte do ator Umberto Magnani que fazia o Padre Romão pega todos de surpresa. E veio a segunda fase da trama. Domingos Montagner e Camila Pitanga são Santo e Maria Tereza na fase adulta, Antonio Fagundes e Christiane Torloni são Afrânio e Iolanda. Nessa fase novos talentos se destacam como Lee Taylor no papel de Martin, Giulia Buscacio no papel de Olívia, Lucy Alves no papel de Luzia, mulher de Santo e da cantora Mariene de Castro que cantou e encantou no encerramento da Olimpíada no papel de Dalva. Outros nomes tarimbados se destacaram também como Dira Paes, Chico Diaz, Marcelo Serrado, Irandhir Santos e Selma Egrei no papel de Encarnação.

Mas a novela ficará marcada pela trágica morte do ator Domingos Montagner que se afogou no Rio São Francisco e para suprir a ausência de Santo a solução adotada pela Globo foi usar uma câmera que representou os olhos de Santo.

Velho Chico deixa saudades e cede espaço para a estreia de Maria Adelaide Amaral no horário nobre. Ela é a autora de A Lei do Amor, nova novela que estreia segunda com grande elenco.

Nenhum comentário: