quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Brasil é ultrapassado e perde quinto lugar no quadro de medalhas da Paralimpíada

A quinta feira não foi feliz para o esporte paralímpico brasileiro que pelo segundo dia seguido não sobe no lugar mais alto do pódio e perdeu seu lugar no Top 5 sendo superado por Austrália e Alemanha.

Jason Cairnduff/Reuters e Marcelo Theobald/Ag. O Globo



O goleiro chinês se estica, mas não alcança a bola chutada por Jefinho no segundo gol do Brasil no Futebol de 5 Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

A quinta foi de uma prata e quatro bronzes. O atletismo conquistou três. Felipe Gomes e Daniel Silva foram prata e bronze nos 200 m rasos T11 e no arremesso de peso Marivana Oliveira foi bronze na classe F35. Na canoagem de velocidade Caio Ribeiro foi bronze no KL3 200 m e no hipismo Sérgio Oliva foi bronze na prova individual misto grau IA. No futebol de 5 o Brasil se classificou pra final ao vencer a China por 2 x 1 e no sábado enfrenta na decisão o Irã. No goalball o Brasil vai brigar apenas pelo bronze tanto no masculino como no feminino. Entre os homens os brasileiros foram goleados por 10 x 1 e as mulheres foram derrotadas pela China por 3 x 1. No rugby em cadeira de rodas a seleção perdeu para a Austrália por 72 x 45 e está eliminada da disputa. E no vôlei sentado feminino o Brasil perdeu para as americanas e vai disputar o bronze contra a Ucrânia.

AP

Descrição da imagem: Alex Zanardi exibe medalha de prata conquistada no ciclismo (Foto: AP)

E no dia em que completou 15 anos do terrível acidente em uma prova da Fórmula Indy na Alemanha o italiano Alessandro Zanardi voltou a ganhar uma medalha paralímpica. Zanardi foi prata na prova do ciclismo de estrada de 60 km classe H5. Faltando três dias para o encerramento das competições o Brasil caiu para o sétimo lugar no quadro de medalhas com 53 medalhas conquistadas. A China lidera disparado com 84 medalhas douradas e 191 no total.

Nenhum comentário: