sábado, 10 de setembro de 2016

Brasil conquista mais dois ouros em dia de adeus para lenda do judô

No terceiro dia de competições das Paralimpíadas o dia foi de adeus para Antônio Tenório e de dois ouros no atletismo.

Monica Imbuzeiro/Ag. O Globo e Wilton Junior/AE

Claudiney dos Santos comemora o ouro no arremesso de disco na categoria F-56 Foto: Monica Imbuzeiro / Agência O Globo

Wilton Junior/Estadão

Nosso primeiro ouro veio no lançamento de disco com Claudiney Santos Batista na categoria F-56 com novo recorde paralímpico (45,33 m). E no começo da noite teve mais ouro, desta vez com Shirlene Coelho no lançamento de dardo classe F37 conquistando o bicampeonato paralímpico com a marca de 37,57 m, 29 cm acima de sua marca que é recorde mundial da prova.

Fábio Motta/AE

Antônio Tenório

O judô não conseguiu o ouro. No último dia de disputas na Arena Carioca 2 o país conquistou três pratas com Alana Maldonado (até 70 kg), Wilians de Araújo que foi derrotado na final em apenas 2 segundos e para a lenda Antonio Tenório. Aos 45 anos nosso judoca foi derrotado na final dos pesos pesados pelo sul coreano Gwang - Geun Choi por ippon e com a sexta medalha se despediu dos jogos paralímpicos. Já Deanne Almeida deixou escapar a medalha de bronze ao ser imobilizada pela americana Christella Garcia quando vencia por wazari. Na natação Daniel Dias foi medalha de bronze nos 50 m borboleta classe S5, Matheus Souza foi bronze nos 400 m livre S11 e no atletismo Rodrigo Parreira foi bronze nos 100 m rasos classe T36. No futebol de 7 o Brasil goleou a Irlanda por 7 x 1 e joga contra a Ucrânia precisando apenas do empate, mas classificado pra semifinal e no tênis em cadeira de rodas a dupla brasileira foi eliminada pela dupla da Coreia do Sul. O Brasil soma 19 medalhas até aqui com 5 de ouro, 9 de prata e 5 de bronze. A China segue líder.

Nenhum comentário: