sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014: Personalidades que foram destaque no ano que termina

Dando prosseguimento à nossa retrospectiva o destaque hoje é para as personalidades que mais se destacaram durante o ano.



O Petrolão não seria revelado se não fosse a atuação implacável do juiz Sérgio Moro. Ele é o juiz que investiga o esquema de corrupção mais devastador da história.


Aécio Neves perdeu a eleição por muito pouco, mas apesar disso ganhou cacife político para se tornar o líder de uma oposição ferrenha que jamais teve nos 16 anos de PT no poder. Os 51 milhões de votos conquistados na disputa o credenciaram para ser o novo líder da oposição.



Marina Silva se tornou a maior ameaça à reeleição da presidenta Dilma. Depois da trágica morte de Eduardo Campos ela revirou de cabeça pra baixo a disputa eleitoral e teve chances reais de vencer Dilma, mas a campanha destrutiva aplicada pelo PT a alijou do segundo turno.



Pela sua luta contra o radicalismo do Talibã a paquistanesa Malala Yousafzai teve seu trabalho reconhecido pela Academia que organiza o Nobel e ela foi laureada com o Prêmio Nobel da Paz.



Pela primeira vez na história um brasileiro foi premiado com a medalha Fields, o equivalente ao prêmio Nobel de Matemática. Essa façanha foi conseguida por Artur Ávila, o primeiro brasileiro a atingir essa marca.



Disposto a repetir o feito da antiga União Soviética, Vladmir Putin por muito pouco não lançou o mundo em uma nova guerra. No começo do ano a crise com a Ucrânia causou apreensão no mundo. Ele conseguiu anexar a Crimeia e financiou os separatistas.



Sucessor de Steve Jobs no comando da Apple, Tim Cook se tornou o primeiro CEO a assunir a homossexualidade.



Só deu Bruna Marquezine durante boa parte do ano. A atriz saltou para o estrelato no primeiro semestre atuando com duas personagens na malfadada Em Família, foi a primeira dama da bola quando namorava o craque Neymar, mas depois que ele fraturou uma vértebra e ficou de fora da Copa ela terminou o romance e resolveu fazer ensaio sensual e acabaria sendo eleita pela revista VIP a mulher mais sexy do mundo, tudo isso com apenas 19 anos.



Na cobertura da Copa do Mundo pela Globo quem mais se destacou foi Fernanda Gentil. A jornalista arrebentou nas entradas ao vivo, mas também soube usar jogo de cintura para sair de uma situação incômoda ao jogar no chão o celular e um dia depois do 7 x 1 foi flagrada chorando ao vivo. No fim do ano assumiu temporariamente a edição paulista do Globo Esporte.
















A Alemanha conquistou com brilhantismo a Copa do Mundo no Brasil e dois personagens chamaram atenção: Miroslav Klose se tornou o maior artilheiro de todas as Copas com 16 gols e Lukas Podolski compartilhou seu amor pelo Brasil com mensagens em português pelas redes sociais.



Ele lavou a alma do esporte brasileiro principalmente nesse fim de ano. Aos 21 anos o surfista Gabriel Medina se tornou o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe superando lendas como Kelly Slater e fazendo com que o Brasil passasse a discutir surfe.

A retrospectiva prossegue neste sábado com a seção Memória relembrando os mortos desse ano.

Nenhum comentário: