sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Top 5: O futuro da eleição e o dilema do PSB depois da morte de Eduardo Campos

O acidente aéreo que matou Eduardo Campos faz a eleição ganhar um novo rumo. Ao mesmo tempo as investigações buscam apontar as causas do acidente que acabou causando um grande impacto na campanha eleitoral.



Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (PSB) vão formalizar candidatura após o Convenção Nacional do PSB (Foto: Reprodução/Facebook)

1 - Acidente aéreo de Santos: O acidente com o jato Cessna que matou o candidato do PSB Eduardo Campos mudou de forma radical a campanha eleitoral. As investigações prosseguem. Hoje a FAB informou que o áudio da caixa preta do avião não era o do voo. No IML os fragmentos dos restos mortais das sete vítimas seguem sendo identificados e o enterro será domingo em Recife. Enquanto isso o PSB deu o aval para que Marina Silva, candidata à vice presidente na chapa seja a nova candidata do partido. A definição será na semana que vem.



2 - Ebola: A epidemia já matou mais de 1100 pessoas, segundo a OMS. A entidade disse que a epidemia foi subestimada e por isso mesmo pede a ajuda internacional dos países. Esta semana morreram o padre espanhol e a enfermeira nigeriana que foram infectados.



3 - Mensalão: José Genoíno e Jacinto Lamas, envolvidos no escândalo deixaram a prisão e ambos passarão a cumprir prisão domiciliar pois já cumpriram um sexto da pena.

Garotinha sul-coreana cai no choro ao ser cumprimentada pelo papa Francisco, que está em visita ao país. E o pontífice cai no riso...

4 - Papa Francisco: Depois de 25 anos um pontífice voltou a visitar a Coreia do Sul. Depois de João Paulo II o Papa Francisco mostrou simpatia ao acariciar uma criança durante a visita.

Artur Ávila com a medalha Fields, no Congresso Internacional de Matemática (ICM), em Seul (Foto: Divulgação)

5 - Arthur Ávila: O primeiro brasileiro a ganhar um prêmio em Matemática ganhou a Medalha Fields, considerado o Nobel da ciência exata.

Imagem da semana



Um jovem político, promessa do futuro teve sua carreira tragicamente interrompida em acidente aéreo durante a campanha. Eduardo Campos era um inovador e no governo do estado de Pernambuco obteve altos índices de aprovação, além de grande visionário entendia como ninguém os problemas do Brasil. Sua morte precoce priva daqui pra frente seus ideais e na terça feira ele disse no Jornal Nacional que não vai desistir do Brasil.

Sexta que vem tem mais.

Nenhum comentário: