quarta-feira, 31 de maio de 2017

O Mês em Resumo: Brasil volta a mergulhar na crise política e o terror volta a atacar na Inglaterra

O quadro O Mês em Resumo traz os principais fatos que marcaram o mês de maio.











O governo Michel Temer completou um ano e começavam a sair as reformas que o país espera além da economia dar os primeiros sinais de recuperação lenta, mas veio então uma bomba de fortíssimo impacto que devastou de vez a credibilidade do governo. Na noite do dia 17 de maio o jornalista Lauro Jardim do jornal O Globo divulga o conteúdo explosivo da delação de Joesley Batista, dono do grupo frigorífico JBS e a gravação revela uma bomba: o presidente Michel Temer ao afirmar que tinha de manter isso dava o aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha que está preso na Lava Jato. E na mesma gravação o senador Aécio Neves pedia R$ 2 milhões em propinas para pagamento de despesas em sua defesa. A partir daí não houve mais sossego para o governo e a política. O presidente diz em pronunciamento que não renuncia, ao mesmo tempo é indiciado em três crimes: corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa, Aécio é afastado do Senado por determinação do Supremo e sua irmã Andréa é presa, Joesley foge para os Estados Unidos. Novas conversas são divulgadas e surgem novas revelações dos donos da JBS que envolvem outros políticos. Nesse período Temer perde dois assessores: Tadeu Fillipelli e Sandro Mabel. No dia 24 Brasília ferve com violentos protestos que causaram danos enormes em minstérios e que deixaram duas pessoas feridas. Temer chegou a autorizar o uso das Forças Armadas, por sete dias, mas revogou o ato. A OAB entrega protocolo do pedido de impeachment e Maria Silvia Bastos pede demissão do BNDES. E numa tentativa de salvar o governo troca seu ministro da Justiça assumindo Torquato Jardim na vaga de Osmar Serraglio. O mês que começa bem termina mal para Temer e o seu governo caminha para o fim.



Dois ex- governadores do DF foram presos na Operação Panatenaico que apurou um esquema de propina na construção do estádio Mané Garrincha. José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz além do ex- vice governador Tadeu Fillipelli foram presos preventivamente, mas todos obtiveram habeas corpus e foram soltos. O esquema deviou R$ 900 milhões das obras do estádio que foi o mais caro da Copa do Mundo de 2014.



Na Lava Jato novos depoimentos agitam a investigação. No dia 5 Renato Duque, ex- diretor de serviços da Petrobras disse que o ex- presidente Lula era o chefe dos desvios na empresa e que tinha pleno conhecimento de tudo que acontecia. No dia 10 Lula esteve frente à frente com o juiz Sérgio Moro e negou as acusações atribuindo todas as negociações do tripléx à Marisa Letícia, morta em fevereiro. Lula voltou a afirmar que sofre um verdadeiro massacre por parte da imprensa e depois do depoimento atacou o governo. E a jornalista Cláudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha é absolvida por Moro no processo que a acusava de lavagem de dinheiro por falta de provas.



Uma ação policial na Cracolândia no centro de São Paulo prendeu vários usuários, mas eles voltaram a se espalhar.

As chuvas castigam no Nordeste. Em Alagoas quatro pessoas morrem devido às fortes chuvas e em Pernambuco também 4 pessoas morreram e mais de 55 mil ficam desabrigadas.



Um conflito entre fazendeiros e a PM termina com dez mortes na maior chacina desde o massacre de Eldorado dos Carajás em 1996. A chacina ocorre na Fazenda Santa Lúcia. No Maranhão um outro massacre, desta vez contra índios da tribo Gamela deixa dezenas de feridos.



Crise também no governo de Donald Trump. James Comey é demitido do posto de diretor do FBI. Comey conduzia a investigação sobre a interferência russa na última eleição presidencial americana.



Emmanuel Macron é eleito presidente da França. Ele venceu de forma folgada e assumiu o poder com o desafio de obter maioria no Parlamento.





O terror volta a assombrar a Inglaterra. Na noite do dia 22 em Manchester Salman Abedi, um radical islâmico explode uma bomba e mata 22 pessoas após o show da cantora americana Ariana Grande. O atentado abala a campanha e deixa a primeira ministra Thereza May em xeque.

Um ciberataque cibernético contamina computadores de 126 países. O ataque causado pelo vírus Wanna Cry paralisa os computadores de várias empresas.



O Real Madrid compra por 45 milhões de euros o passe do jogador Vinícius Júnior do Flamengo. O jogador só poderá jogar na Europa quando completar 18 anos. A venda é a segunda maior entre jogadores brasileiros perdendo apenas para Neymar.











O mês é marcado pelos campeões estaduais pelo país. Em Brasília deu Brasiliense, o Vitória foi campeão baiano, no Paraná deu Coritiba, em Santa catarina a Chapecoense soltou o grito depois da tragédia, em Minas deu Galo, no Rio Grande do Sul o Novo Hamburgo faz história com seu primeiro título estadual, em São Paulo o campeão foi o Corinthians e no Rio deu Flamengo.



Mistério: Reportagem do jornal Extra revela que os restos mortais de Mané Garrincha desapareceram de seu túmulo onde está enterrado. Garrincha, morto em 1983 está ou estava enterrado no cemitério de Magé, na Baixada Fluminense e o sumiço dos restos mortais rende enorme repercussão.



Ator de destaque tanto no teatro como no cimena e na TV, Nelson Xavier ficou eternizado com suas atuações de destaque como o cangaceiro Lampião e do médium Chico Xavier. Venceu o Urso de Prata do Festival de Berlim e sue último trabalho foi o filme Comeback. O ator morre no dia 10 aos 75 anos vitimado por uma infecção pulmonar.



O crítico e sociólogo Antônio Cândido era considerado o mais importante intelectual do país e foi fundamental na compreensão literária do Brasil. Antônio Cândido morre no dia 12 aos 98 anos.



Antonio Carlos Senefonte era o nome de batismo, mas o público o conhecia pelo nome artístico Kid Vinil. Cantor, produtor musical, jornalista e radialista ele era o mais estudioso e profundo conhecedor do rock. Na década de 80 à frente do grupo Magazine emplaca hits de sucesso como Eu Sou Boy e Tic Tic Nervoso. O cantor morre no dia 19 depois que teve complicações após passar mal em um show no mês de abril em Minas Gerais. No velório do cantor uma cena comoveu a todos. O cachorro do cantor esteve o tempo todo ao lado do caixão num gesto de despedida.



O ator inglês Roger Moore sucedeu Sean Connery no papel do espião mais famoso do cinema, 007. Com um estilo charmoso e elegante fez sete filmes da franquia de James Bond, depois se tornou Sir Roger Moore. O ator sucumbiu a um câncer e morre no dia 23 aos 89 anos.







Outros mortos do mês: Eduardo Portella (2 de maio), ex- ministro da Educação no governo de João Figueiredo e autor da frase Não sou ministro, estou ministro. Almir Guineto (5 de maio), sambista, cantor e compositor. Foi fundador do Fundo de Quintal ao lado de Jorge Aragão e teve como seus maiores sucessos Caxambu, Lama nas Ruas e Coisinha do Pai, gravada por Beth Carvalho e usada pela NASA durante uma missão feita por um robô em Marte, Nicky Hayden (22 de maio), motociclista americano e campeão na Moto GP em 2006. Hayden foi atropelado quando estava andando de bicicleta na Itália morrendo cinco dias depois e Manuel Noriega (30 de maio), ditador do Panamá e que foi derrubado do poder pelos Estados Unidos em 1989 depois condenado por lavagem de dinheiro e narcotráfico.

O quadro volta em junho.

Nenhum comentário: