sábado, 15 de abril de 2017

Top 5 Especial: A desmoralização da classe política com a Lista de Fachin

O assunto que chamou a atenção do público nesta semana foi a divulgação da lista do ministro Edson Fachin, por isso a edição de hoje do Top 5 é especial.



1 - A lista desmoralizante de Fachin: Foi como se fosse uma bomba e o impacto foi devastador. Divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo a lista do ministro Edson Fachin coloca 98 nomes sob investigação. Na lista estão cinco ex- presidentes, seis ministros do governo Temer além de deputados e senadores, todos perto de abrir inquérito na Lava Jato.



2 - Os ministros envolvidos: Dentre os nomes estão os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Blairo Maggi (Agricultura), Helder Barbalho (Integração Nacional), Bruno Araújo (Cidades) e Marcos Pereira (Indústria). O presidente Michel Temer disse que os ministros ficam até que provem o contrário, caso virem réus serão demitidos.



3 - Governadores e prefeitos envolvidos: Dos governadores envolvidos estão Renan Filho (Alagoas), Robinson Faria (Rio Grande do Norte) e Tião Viana (Acre). Dois prefeitos também estão na lista: Napoleão Bernardi e Rosalba Ciarlini.

4 - Os partidos envolvidos: O PT tem 20 nomes envolvidos seguido pelo PMDB e PSDB. Ainda fazem parte da lista DEM, PR, PP, PSD, PSB, PRB, PC do B e demais partidos.



5 - A delação da Odebrecht: Os ex- executivos fizeram uma série de delações detalhando como nossos políticos pediam dinheiro e propina. Num dos depoimentos prestados, Marcelo Odebrecht afirmou que Dilma sabia da existência de propina na Petrobras.

Imagem da semana



O impacto devastador da divulgação da lista do ministro Fachin fez com que o Plenário do Congresso se esvaziasse rapidamente.

Semana que vem tem mais.

Nenhum comentário: