domingo, 30 de outubro de 2016

Brasil escolhe novos prefeitos em domingo de segundo turno

Neste domingo o Brasil voltou às urnas em 57 cidades, sendo 18 capitais e 39 municípios para as disputas do segundo turno das eleições municipais.

Crivella é assediado por eleitores na Vila Cruzeiro Foto: Marcelo Carnaval

Candidato Alexandre Kalil (PHS) vota em Belo Horizonte (Foto: Raquel Freitas/G1)

No Rio de Janeiro, mesmo sob acusações contra a imprensa o candidato do PRB Marcelo Crivella foi eleito prefeito da cidade com 59,37% dos votos válidos derrotando Marcelo Freixo do PSOL. Em Belo Horizonte o candidato do PHS Alexandre Kalil estreou em campanhas políticas vencendo o candidato João Leite por 53,31% dos votos válidos. Em Curitiba numa apuração rápida o candidato do PMN Rafael Greca venceu a eleição superando a surpresa Ney Leprevost e volta a ser prefeito da capital paranaense depois de 24 anos. Em Porto Alegre o PSDB vai governar a cidade com Nelson Marchezan Jr que venceu a eleição com mais de 60% dos votos válidos. Em Florianópolis numa apuração acirrada Gean Loureiro venceu Angela Amin por uma diferença de mil votos. Goiânia será governada pelo veterano Iris Rezende que será prefeito da cidade pela quarta vez, em Vitória Luciano Rezende foi reeleito superando o candidato Amaro Neto, no Recife Geraldo Júlio também foi reeleito assim como Roberto Cláudio (PDT) em Fortaleza. Em Campo Grande Marquinhos Trad do PSD foi eleito com mais de 58% dos votos. O PSDB elegeu Zenaldo Coutinho que venceu a eleição em Belém e Ruy Palmeira foi eleito em Maceió, em Aracaju o eleito foi Edvaldo Nogueira do PC do B, em Cuiabá Emanuel Pinheiro do PMDB foi eleito com mais de 60% dos votos, em São Luís Edvaldo Holanda (PDT) foi reeleito, em Manaus Artur Virgílio Neto do PSDB foi reeleito e em Porto Velho o eleito foi Dr. Hildon. O PT sai das urnas como o maior derrotado elegendo apenas um prefeito de capital em primeiro turno. O partido sofreu uma estrondosa derrota no ABC paulista onde não conseguiu eleger prefeito em nenhuma cidade. O maior vitorioso foi o governador Geraldo Alckmin que cacifou a vitória de João Doria prefeito de São Paulo e com isso ganha musculatura para a sucessão de Michel Temer em 2018. Os prefeitos tomarão posse em 1º de janeiro de 2017 para o mandato de quatro anos. Aos eleitos boa sorte e bom governo.

Nenhum comentário: