sábado, 20 de agosto de 2016

Análise: Como a televisão cobriu a Olimpíada carioca

A Olimpíada termina amanhã e a cobertura da TV brasileira sempre rende boas gafes e momentos marcantes. Aqui vamos fazer uma breve análise de como as emissoras fizeram a cobertura.


A Globo demonstrou e esbanjou competência com o projeto Somos Todos Olímpicos que começou logo após a Copa. Construiu um moderno estúdio no Parque Olímpico que atende também ao Sportv e foi nesse estúdio que os telejornais de rede foram apresentados. O Time de Ouro com comentaristas tarmbados foi outro ponto positivo da cobertura, pois estiveram lá dentro e sabem como é o clima de uma olimpíada e o tricampeão de Roland Garros Guga Kuerten foi a grande atração nas redes sociais e com o contato diante do público que rendeu o apelido de labrador humano.



Cris Dias se despede do "Jornal da Globo" com beijo de William Waack e emoção

Mas o que chamou a atenção foram as indiretas entre Cris Dias e William Waack no Jornal da Globo, mas já resolvidas. Como inovação a emissora promoveu Glenda Koslowski como narradora da ginástica. Na primeira semana a empolgação exagerada a atrapalhou, mas na segunda semana melhorou e tem tudo pra ser aprimorada em Tóquio.



Já a Record pagou caro o preço de ousar e cometeu um erro fatal: não soube explorar o filão olímpico e obteve audiências ruins quase sempre perdendo o segundo lugar para o SBT que nem transmitiu os Jogos Olímpicos. Ao contrário da Globo a emissora do Bispo Edir Macedo parecia estar apenas cumprindo tabela. O canal terá apenas o Pan de 2019 pra transmitir, isso se a emissora não desativar o departamento esportivo antes disso.

A Band apenas cumpriu tabela, pois sem grande evento pra transmitir daqui pra frente depois que abandonou as transmissões do Brasileirão é outra que pode desativar o seu departamento.

Nos canais pagos o Sportv usou a mesma estrutura da Globo e contou com a maior variedade de eventos distribuídas em 16 canais, um deles com 24 horas ao vivo de jornalismo numa equipe que teve 110 comentaristas e 35 narradores e entre os programas destaque para É Campeão que reuniu a nata dos campeões olímpicos comandados por André Rizek e o Madruga Sportv numa maratona de 7 horas e meia enquanto ESPN, Fox Sports e Band Sports fizeram do jeito que dava.



Mas a ESPN nos proporcionou uma grata revelação, nem tão grata assim para quem assiste esportes americanos. Rômulo Mendonça, o mensageiro do Caos divertiu o público nas transmissões de vôlei com expressões e bordões que viraram sucesso na internet.

Contudo fica claro que não adianta reclamar de monopólio de uma ou de outra, o que pesou mesmo foi competência e mais uma vez a Globo ficou com a medalha de ouro nessa cobertura olímpica na TV.

Nenhum comentário: