segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Pânico e horror em Sydney

Uma mulher ferida é levada por paramédicos após ser liberada da cafeteria onde era mantida refém junto com um grupo de 40 pessoas Foto: Rob Griffith / AP

Reféns são vistos deixando local de sequestro na Austrália pouco antes de a polícia invadir o local (Foto: Rob Griffith/AP)

Durante 17 horas o mundo ficou em estado de apreensão e pânico. No centro financeiro de Sydney, na Austrália um homem rendeu 17 pessoas em uma cafeteria e depois de muitas negociações a Polícia invadiu a cafeteria e houve troca de tiros. Três pessoas morreram, entre eles o sequestrador, um iraniano que vivia no país e segundo a imprensa australiana era acusado de enviar cartas de ódio e abuso sexual. A brasileira Márcia Mikhael que trabalha em Sydney estava entre as vítimas e teve um ferimento no pé. Cinco pessoas ficaram feridas. Há quem suspeite que o atirador morto pertencia ao grupo terrorista Estado Islâmico.

Nenhum comentário: