sexta-feira, 27 de junho de 2014

Top 5: O ocaso de uma oligarquia política

Pode estar chegando ao fim uma era na política brasileira: A família Sarney que por muitos anos dominou a política começa a tirar o seu time de campo.


José Sarney, em fevereiro de 2013, ao lado do senador Aécio Neves, fica emocionado durante seu discurso de despedida da presidência do Senado
Foto: Ailton de Freitas / O Globo


1 - Família Sarney: A semana começou e terminou com dois anúncios que abalaram a política. Na segunda feira José Sarney anunciou que não disputaria mais nenhum cargo eletivo, fato confirmado hoje. Hoje também foi a vez de Roseana Sarney anunciar que não concorre mais a nenhum cargo político. José Sarney em mais de 60 anos de carreira política foi deputado federal, governador pelo Maranhão, senador tanto pelo Maranhão como no Amapá e foi o primeiro presidente a assumir o poder depois do fim da ditadura militar, já que era o vice de Tancredo Neves que acabou morrendo. Já Roseana foi assessora parlamentar, senadora e é governadora do Maranhão e em 2002 foi pré candidata á Presidência, mas o sonho naufragou após aparecer R$ 1 milhão nos escritórios da Lunus.



2 - Mensalão: A maioria dos ministros aprovou e autorizou José Dirceu a trabalhar fora do presídio da Papuda. O relator do caso Luís Barroso ainda estendeu o benefício à outros presos como Delúbio Soares, Valdemar Costa Neto e Pedro Corrêa. Já José Genoíno não teve a mesma sorte e seguirá preso na Papuda.

Cristina Kirchner acena para o público de evento comemorativo do Dia da Bandeira realizado na cidade de Rosário

3 - Argentina: O governo argentino corre o sério risco de dar calote ainda mais depois que a justiça cancelou o pagamento feito pelos argentinos aos credores da dívida que está em US$ 100 milhões acumulada desde 2001 quando o país decretou moratória.

(Ronaldo Bernardi/Agencia RBS)

4 - Chuvas no Sul: Subiu para 1593 o número de desabrigados nas enchentes no Rio Grande do Sul. Segundo a Defesa Civil mais de 30 municípios estão submersos e a previsão do tempo não é das melhores. Podem ocorrer novas chuvas neste fim de semana na região banhada pelo Rio Uruguai e seus afluentes.

Presidente Dilma Rousseff, ao lado de autoridades da Fifa, e dirigentes mundiais na abertura da Copa

5 - Segurança na Copa: Reportagem divulgada nesta sexta feira pelo jornal Folha de S. Paulo revela que por muito pouco não ocorre uma tragédia na abertura da Copa do Mundo dentro da Arena Corinthians no último dia 12 durante a partida entre Brasil e Croácia. Um atirador de elite avistou um homem suspeito e armado próximo à tribuna onde estava a presidenta Dilma Rousseff, chefes de estado e autoridades da FIFA. O suspeito era na verdade um policial militar e o disparo não foi feito.

Imagem da semana

Suarez hotel Natal (Foto: AP)

No saguão do hotel, a imagem do choro de Luís Suárez, que mordeu o ombro de Chiellini e que foi suspenso por nove partidas, a maior punição imposta pela FIFA. Suárez voltou para o Uruguai e ficará proibido de entrar em estádios por quatro meses. O agredido Chiellini disse que a punição foi severa demais e não vai recorrer à polícia.

Sexta que vem tem mais.

Nenhum comentário: