terça-feira, 23 de agosto de 2016

Basquete brasileiro sem técnicos

Antonio Carlos Barbosa, técnico da seleção brasileira feminina de basquete (Foto: Reprodução EPTV)Rúben Magnano não acredita na derrota brasileira (Foto: Elsa/GettyImages)

O basquetebol brasileiro está sem técnicos. Depois do fracasso nos Jogos Olímpicos Rio 2016 a CBB anunciou as saídas de Ruben Magnano e Antônio Carlos Barbosa das seleções masculina e feminina pois seus contratos não serão renovados. Magnano estava na seleção desde 2010 e fez boas campanhas nos Jogos de Londres onde o Brasil foi quinto colocado e o mundial de 2014 que só fomos graças à um convite da FIBA terminando em sexto. Havia uma grande expectativa pros jogos em casa, mas o time deu azar e caiu no grupo da morte com outras potências mundiais. Estreou perdendo da Lituânia depois de estar 29 pontos atrás e reagir, venceu de forma dramática a Espanha, mas derrotas para Croácia e Argentina quando estavam com o jogo na mão foram fundamentais para a eliminação que veio com uma vitória inútil sobre a Nigéria e a derrota da Argentina para a Espanha. Antonio Carlos Barbosa assumiu no final do ano passado e chegou a sonhar com pódio, mas a realidade do basquete feminino falou mais alto e o Brasil passou vergonha perdendo todos os cinco jogos e desde 2006 não figura mais entre os cinco melhores. São duas campanhas horrorosas em mundiais e três vergonhosas em Olimpíadas.

Um comentário:

Kleber Nunes disse...

Outro técnico que deixa a seleção é Jordi Ribera, que aceitou o convite e vai treinar a seleção espanhola de handebol.